sexta-feira, 29 de julho de 2016

Tu que navegaste em terras de alcatrão e lodo...


Não durmo ainda
Só na cama
o tempo
ainda é meu
como a palavra

Discretamente
me agito
no colchão
Não penso em Deus
na morte
Imprimo
Aqueço-me
Escuto
conservo a posição
A Elsa dorme
Só na cama
o tempo ainda é dela
como um fruto

[António Reis]

Sem comentários:

Publicar um comentário