sexta-feira, 24 de julho de 2015

Arfando um azedo ruído caído



o tempo insiste
em arrastar móveis pesados
há sempre um piano
que não passa na porta
notas suspensas
cordas frágeis
que sempre ruem
antes que o piano toque a rua
em áspero ruído
[Nydia Bonetti]

Sem comentários:

Publicar um comentário