sábado, 18 de outubro de 2014

Entre o tigre e o eufrates


Ensinas-me a viver?
Deixo-te pegar na minha colecção de cascas
reparto contigo as unhas que guardo no bolso.
As sementes que nos deram
são pastilhas para dormir
e do umbigo adormecidas
crescem-nos fruteiras.

Dou-te de comer.

Anda.
A terra prometida é para os outros.
Para nós é a areia,
uma paisagem que muda com o vento.

[Miryam Reyes]

Sem comentários:

Publicar um comentário