domingo, 4 de maio de 2014

II

Agora nós subimos
a pirâmide cujo acesso é
uma lâmina

Dá-me a tua mão

A pirâmide está coberta
de inscrições em relevo

Aplico os lábios
não distingo
teu rosto
de tuas pedras

Lanço-me
a noite proclama
oiço a sua voz de pedra

Desmorono
em tua arquitectura

Eu sei
vou caminhando já
ao teu encontro

[Ana Hatherly]

Sem comentários:

Publicar um comentário